Olá pessoal, tudo jóia? Aqui quem fala é o Luiz e o assunto do WordCast de hoje é a atualização do Google Search que aconteceu agora em Maio de 2020.

Em 4 de maio, o Google começou a lançar uma grande atualização em seu algoritmo.

Eles chamam de atualização essencial porque é uma grande alteração no algoritmo deles, o que significa que afeta muitos sites.

Para ter uma ideia do tamanho da atualização, o SEMRush Sensor, que monitora o movimento dos resultados no Google verificou uma mudança abrupta no ranking dos sites.

E a dúvida que todo mundo fica é: o que acontecerá com o tráfego agora?

Se você ainda não o fez, deve verificar suas classificações para ver se elas aumentaram ou diminuíram.

Você pode usar o Wincher, SemRush ou UberSuggest para fazer essas medições.

Aqui na Powertic usamos o Wincher que envia diariamente um relatório do posicionamento das nossas palavras chave.

Uma dica: Se você não estiver acompanhando suas classificações, poderá configurar um projeto no Ubersuggest gratuitamente e acompanhar até 25 palavras-chave.

Você também deve fazer login na sua conta do Google Analytics e verificar o que está acontecendo com seu tráfego.

Felizmente, na maioria dos casos o tráfego aumentou. Se não tiver, não entre em pânico.

Continue ouvindo esse episódio e que vou dar algumas dicas bem importantes.

Começo da Pauta

O que sabemos do Google é que a atualização principal de maio de 2020 começou a ser lançada por volta das 15h na segunda-feira, 4 de maio. 

Como todas as atualizações principais, esta foi uma atualização global e não foi específica para nenhuma região, idioma ou categoria de site.

É uma “atualização principal abrangente” clássica que o Google lança a cada poucos meses.

Sites de categorias como viagens, imóveis, saúde, animais de estimação, etc viram as maiores flutuações nos rankings.

Outras indústrias também foram afetadas porém em menor escala como “notícias”.

Também houve um abalo nos resultados locais de SEO, mas isso começou antes da atualização principal.

Um grande equívoco que ouço de pessoas novas no SEO é que, se você tem uma alta autoridade de domínio ou pontuação no domínio obterá continuamente mais tráfego e não será afetado por atualizações. Isso não é verdade.

Para se ter uma idéia, aqui estão alguns sites conhecidos que tiveram suas classificações afetadas para baixo de acordo com o nosso índice na Ubersuggest:

  • spotify.com
  • linkedIn.com
  • nypost.com

E o que fazer se foi afetado? O que fazer para evitar um impacto muito grande?

Vou te dar 3 dicas para minimizar o impacto desse update:

Dica 1 – Atualize seu conteúdo com frequência

Eu publico 4 artigos por mês neste blog. Bem cedo, toda terça-feira, como um relógio, eu publico um novo post.

Mas você sabe quantas vezes eu atualizo meu conteúdo antigo?

Adivinhe?

Todo mês atualizamos pelo menos 10 artigos. E quando digo atualização, não estou falando apenas de ajustar uma frase ou adicionar uma imagem.

Estou falando de adicionar alguns parágrafos novos, excluir informações irrelevantes e, às vezes, até reescrever artigos inteiros. 

Nesse mês de abril atualizamos os artigos sobre como configurar o retorno de bounce no Mautic nas principais plataformas de SMTP.

É sempre bom que você ou sua equipe façam o que for preciso para manter os artigos atualizados e valiosos para os leitores.

Aqui está uma estatística interessante para você: O índice da Ubersuggest informou que 641 sites que rastreamos estão atualizando conteúdo antigo diariamente.

Você consegue adivinhar quantos deles viram uma queda no tráfego de pesquisa de 10% ou mais?

Apenas 38! Isso é 5,92%, o que é extremamente baixo.

O que é impressionante e confirma a teoria de sempre reviver artigos antigos, no entanto, é que 187 sites tiveram um aumento no tráfego de pesquisa de 10% ou mais.

Uma coisa a observar é que, ao calcular estimativas de tráfego de pesquisa orgânica, analisamos o volume mensal médio de uma palavra-chave e as taxas de cliques com base na classificação.

Agora, para esclarecer, não estou falando sobre a produção de novos conteúdos diariamente ou mesmo semanalmente.

Esses sites estão fazendo o que eu faço na Powertic … eles estão atualizando constantemente seu conteúdo antigo.

Novamente, não há uma “receita” ​​sobre como atualizar seu conteúdo antigo, pois varia de acordo com o artigo, mas a chave é fazer o que for necessário para mantê-lo relevante para seus leitores e garantir que ele seja melhor que a concorrência.

Se você ainda deseja alguma orientação sobre a atualização de conteúdo antigo vou dar algumas dicas do que faço:

  1. Se o conteúdo não for mais relevante para um leitor, exclua a página e aplique um redirecionamento 301 a e envie para o URL mais relevante no site ou atualize o conteúdo para torná-lo relevante.
  2. Existem maneiras de tornar o conteúdo mais acionável e útil adicionando infográficos, instruções passo a passo ou vídeos ao artigo, etc.
  3. Verifique se há links quebrados e corrija. Links inativos criam uma experiência ruim para o usuário. Se a página não existe mais no seu site, aplique o status 410. Evite o 404.
  4. Se o artigo for um artigo traduzido (eu tenho um grande público global), verifique se as imagens e os vídeos fazem sentido para qualquer pessoa que esteja lendo o conteúdo nesse idioma.
  5. Veja os 5 termos principais para os quais cada artigo está classificado e, em seguida, pesquise no Google esses termos. O que as páginas classificadas entre as 10 melhores fazem realmente bem que você não está fazendo?
  6. Você pode simplificar o artigo? Remova o excesso e evite usar palavras complexas que poucas pessoas possam entender.
  7. O artigo discute um ano ou período específico? Se possível, torne o artigo evergreen, evitando o uso de datas ou intervalos de tempo específicos.
  8. Se o artigo abordar um problema específico que as pessoas estão enfrentando, verifique primeiro o Quora antes de atualizar o artigo. Procure respostas populares no Quora, pois ele lhe dará uma noção do que as pessoas estão procurando e como você poderá responder no seu site.
  9. Verifique se seu artigo é uma duplicata. Não do ponto de vista da redação, mas você está abordando exatamente o mesmo conceito de outro artigo em seu site. Nesse caso, considere mesclá-los e redirecione 301 de um URL para o outro.

Dica 2 – Corrija seu conteúdo thin

Aqui está outra estatística interessante para você. Em média, o Ubersuggest rastreia 71 sites a cada minuto.

E quando eu quero dizer rastrear, os usuários estão colocando URLs para verificar se há erros de SEO.

Um erro que o sistema analisa é o conteúdo thin (páginas com baixa contagem de palavras, em geral menos de 200 palavras).

Em média, 46% dos sites que são analisados possuem pelo menos uma página com conteúdo thin. 

Segundo o Ubersuggest,  os últimos 400 sites no sistema que foram sinalizados com avisos de conteúdo restrito para páginas que não sejam a página de contato, página sobre ou home page, e que recebiam pelo menos 1.000 visitantes por mês do Google, eles viram uma grande mudança nos rankings.

127 dos sites viram uma diminuição no tráfego de pesquisa em pelo menos 10%, enquanto 41 viram um aumento no tráfego de pesquisa em pelo menos 10%.

Sites com conteúdo restrito tiveram uma probabilidade aproximadamente três vezes maior de serem afetados de maneira negativa do que positiva.

Obviamente, a maioria dos sites com conteúdo restrito viu pouca ou nenhuma alteração, mas ainda assim, 31,75% foram observados.

Entenda que você não poderá corrigi-los todos, como algumas páginas, como sua página de contato ou páginas de categoria, que podem não precisar de milhares de palavras.

Mas para as páginas que deveriam ser mais detalhadas, você deve corrigi-las.

Vou apresentar aqui as três principais perguntas a serem consideradas na correção de páginas de conteúdo thin:

  1. Você realmente precisa adicionar mais palavras – se você conseguir transmitir a mensagem em algumas centenas de palavras ou através de imagens ou vídeos, pode ser o suficiente. Não adicione palavras quando não for necessário.
  2. Verifique como sua página se compara à concorrência – veja páginas semelhantes classificadas na página 1. Verifique se elas têm mais conteúdo que você ou menos. Isso lhe dará uma idéia se você precisar expandir sua página, especialmente se todos que estiverem na página 1 tiverem pelo menos alguns milhares de palavras na página.
  3. Ainda faz sentido manter a página – se ela oferece pouco ou nenhum valor ao leitor e você não pode melhorá-la atualizando-a, convém excluí-la e redirecionar o URL para outra página semelhante na sua página. local.

Dica 3 – Por fim, corrija seus erros de SEO do Search Console

Outra descoberta interessante que percebemos ao pesquisar dados do Ubersuggest é que sites com mais erros de SEO sofreram um grande impacto.

Agora, isso não significa que se você tiver muitos erros de SEO, não poderá classificar ou será atingido por uma atualização de algoritmo.

Mas para exemplificar, foi um tipo de erro muito comum que prejudicou mais os sites do que outros. Foram sites com tags de título e meta descrições duplicadas.

Uma coisa a observar é que muitos sites possuem metatags duplicadas, mas quando uma grande parte de suas páginas possui metatags duplicadas, isso geralmente cria problemas.

A maioria desses sites não recebe muito tráfego em geral, mas nos 363 que conseguimos descobrir que geraram pelo menos 1.000 visitas por mês do Google, em pelo menos 151 houve uma diminuição no tráfego em pelo menos 10%.

89 sites também viram aumentos no tráfego em 10% ou mais, mas ainda assim, 41% dos sites com metatags duplicadas sofreram uma queda enorme. 

Se você tem metatags duplicadas, deverá realizar essa correção o mais rápido possível.

Novamente, seu site não precisa ser perfeito e, em alguns casos, você encontrará duplicatas que não precisam ser corrigidas, como páginas de categoria com paginação.

Mas, na maioria dos casos, você deve corrigir e evitar a meta descrição duplicada e as tags de título.

Conclusão

Mesmo se você fizer tudo o que discuti acima, não há garantia de que você será impactado por uma atualização de algoritmo.

Cada um é diferente, e o objetivo do Google é criar a melhor experiência para os pesquisadores.

Se você observar os problemas acima, perceberá que corrigi-los deve criar uma melhor experiência para o usuário e este sempre deve ser seu objetivo.

Não se trata de ganhar em cada detalhe no Google. SEO é proporcionar uma experiência melhor do que a sua concorrência. 

Se esse é o seu foco principal, a longo prazo, você descobrirá que se sairá melhor do que a concorrência quando se trata de atualizações de algoritmos.

Não deixe de enviar uma mensagem de áudio e comentar. Um abraço pessoal!